Smart Contracts: Exemplos práticos do uso da Blockchain

Líderes da maiores instituições financeiras, onde a segurança é primordial e as mudanças muitas vezes são alvo de resistência, enxergam tantas possibilidades no blockchain que estão dispostos a investir milhões em recursos para aprender como implementar a tecnologia da melhor forma.

E eles não são os únicos: qualquer empreendedor com propriedade digital valiosa, desde contatos a contratos que precisa proteger, pode encontrar uma causa legítima para utilização do blockchain.

Os blockchains, sejam públicos ou privados, consistem em livros de registros em tempo real armazenados de uma forma distribuída, ponto a ponto, independente de qualquer autoridade central. Uma vez que cada registro é criptografado e marcado com horário, somente os usuários podem acessar e editar o bloco que “possuem” por meio de uma chave privada, o que torna a tecnologia muito segura. Cada bloco está vinculado ao anterior e ao posterior, e sempre que uma mudança é feita, toda a cadeia é atualizada.

O blockchain ajuda a proteger e a agilizar as transações de forma eficiente sem exigir intermediários para gerenciar o processo. A tecnologia é revolucionária em termos de manutenção de registros e pode acompanhar e documentar todas as alterações em uma transação.

A novidade tem potencial para mudar muitos dos sistemas com os quais lidamos diariamente. 

Qualquer indústria que depende de contratos, como seguros, bancos, imóveis, construção, entretenimento e legislação, pode se beneficiar da forma como o blockchain atualiza, administra, rastreia e protege documentos.

Os contratos inteligentes, aqueles incorporados com instruções e executados sem o envolvimento de um intermediário, também usarão a tecnologia.