myspace

A Prexis, empresa de registros em blockchain, publicou recentemente sua visão sobre a desastrada mudança de servidores do MySpace que resultou na perda de dados incluindo milhões de músicas. Para comprovar a eficiência de sua tecnologia diante destes imprevistos, a empresa tb faz uma oferta: se você é um músico, estamos distribuindo cupons grátis para você efetuar o seu primeiro registro na blockchain com a Prëxis de maneira permanente, segura e judicialmente irrefutável.

Em seu artigo, Carlos Campello afirma que o arquivo registrado é hospedado tanto nos servidores da Prëxis quanto em um sistema de arquivo distribuído, o IPFS, garantindo a plena disponibilidade da obra logo após o seu registro, podendo ser compartilhada com segurança. O IPFS (https://ipfs.io) também é usado pelo @dsound, aplicativo de compartilhamento de arquivos de áudio e música que, como o @dlike que estou usando agora para compartilhar e comentar o link aqui, faz parte do ecossistema do Steem blockchain.

O lamentável acidente tb foi comentado no site Tecnoblog – MySpace ainda existe e pode ter perdido 12 anos de músicas, fotos e vídeos – relembrando a outrora popular rede social, justamente famosa por abrigar bandas e fãs de música. Pra vcs sentirem o cheiro de naftalina, em 2007, quando abriu escritório no país, publiquei uma nota em meu blog no Yahoo Tecnologia depois reproduzido no Blogspot: MySpace no Brasil. Uma coisa legal que eles faziam para promover o site eram os Secret Shows, onde os usuários e seguidores dos perfis eram avisados em cima da hora para shows grátis de artistas como Pato Fu e Bonde do Rolê (citando aqueles que os mais jovens devem conhecer ou já tenham ouvido falar) :-).

Voltando ao blockchain, além do @dsound (que experimentei quando participei do Podcast do @alender e tem até um verbete bacana no @steemcenterwiki), plataformas de áudio e música com a tecnologia não faltam, Audius (https://audius.co), AudioCoin (http://www.audiocoin.eu), Choon (https://choon.co), Voise (https://www.voise.com) e Musicoin (https://musicoin.org) são alguns exemplos. Sobre a última, ano passado compartilhei o link Musicoin Forum em Português – Notícias sobre o serviço de streaming de música em blockchain com criptomoedas, consultando o site da @coingecko dá pra ver que o token MUSIC está valendo U$ 0.0009, o mesmo valor da VOISE.

Se até o Facecoin (A montanha se moveu! Mark Zuckerberg cita criptografia e criptomoedas em seu tradicional post com resoluções de ano novo) pode virar realidade, quem sabe o próprio MySpace não se reinvente e lance sua criptomoeda, afinal, ano passado seu ex-presidente deu essa entrevista na TV CNBC: Former MySpace CEO Michael Jones On Using Blockchain To Protect User Data (Ex-CEO do MySpace Michael Jones fala sobre o uso do blockchain na proteção de dados pessoais).


Prexis: MySpace perde registro de 50 milhões de músicas. Blockchain evitaria prejuízo. 14 milhões de artistas perderam suas obras publicadas no MySpace. A tecnologia blockchain, de forma extremamente eficiente e segura, veio para evitar prejuízos como esse…

Fonte: https://steemit.com/dlike/@wagnertamanaha/site-brasileiro-de-registro-em-blockchain-prexis-defende-que-a-recente-perda-de-50-milhes-de-msicas-na-rede-social-myspace-poderia-ter-prejuzos-evitados-caso-usasse-a-tecnologia