Blockchain pode ser um fator importante não só para a maior transparência, mas também para redução dos custos de combustíveis, caso haja o rastreamento da sua cadeia produtiva por meio dessa tecnologia. Isso foi o que afirmou na última quinta-feira, dia 18 de abril, Luiz Claudio Paschoal, assessor de projetos e diretor de operação e logística da Petrobrás Distribuidora.

Paschoal foi um dos palestrantes no evento “Blockchain e a Transformação Digital”, sediado no Cenpes (Centro de Pesquisas Leopoldo Américo Miguez de Mello), Rio de Janeiro.

Para ele, a Blockchain é uma ferramenta muito importante e traz transparência da cadeia produtiva de combustíveis, que foi o tema de sua palestra.

Paschoal contou que a tecnologia descentralizada pode ser utilizada como uma aliada na redução de gastos com auditoria, uma vez que todas as informações estariam na Blockchain e isso “por fim vai acarretar no valor dos derivados de petróleo ao consumidor”.

Ele reiterou a importância dos contratos inteligentes. Por meio da Blockchain, tem como se rastrear todos os caminhões que estão fazendo o transporte desses combustíveis.

Petrobras e Blockchain

Além disso, com o rastreamento de toda cadeia produtiva de combustível, qualquer pessoa pode ter acesso ao caminho da commodity até chegar aos postos de distribuição e como sucedeu cada etapa da produção.

A Distribuidora Petrobras teria todo esse rastreamento desde a origem da produção até o consumidor final”, disse.

Segundo o executivo, o rastreamento via Blockchain traz a garantia da qualidade do produto.

“Com Blockchain se tem transparência. O cliente pode ver tudo, por meio do QR Code, trajeto daquela gasolina e escolher se quer abastecer naquele posto ou não. Isso facilita toda a autorregulação do setor”, explicou.

Contratos inteligentes

Um dos grandes problemas, o do transporte marítimo de combustíveis, também estaria resolvido por meio dos contratos inteligentes.

A Blockchain seria então é uma excelente ferramenta para o registro de documentos sobre o navio que está fazendo o serviço de cabotagem (transporte marítimo), visto que o registro aliado ao uso do GPS pode reduzir a necessidade de negociações demoradas.

Com isso, não haveria tanto tempo perdido sobre como a operação pode ser efetivada, pois ela já estará registrada num contrato inteligente. O resultado será a geração de maior confiança.

 Maior transparência

A transparência e o resgate da confiança também foram os temas tratados por Carlos Alexandre Gama, consultor do Cenpes, e Rafael Nasser, coordenador técnico do departamento de informática da PUC-Rio.

Para eles, que têm trabalhado juntos numa pesquisa voltada para o uso da Blockchain por empresas públicas, a imutabilidade da informações resgata a confiança que havia sido perdida nas instituições.

“A blockchain traz mais um valor no smart contract. As regras têm de ser cumpridas. Uma assinatura não pode se perder e não há uma entidade para se pedir autorização. Há um empoderamento das pessoas que é bem diferente de assinatura digital que temos hoje”, disse Nasser.

Lives Diárias às 21HS

Inscreva-se no Canal da GOLDOFIR no YOUTUBE, participe da LIVE com perguntas e CONCORRA a TOKENS GOL.