Uma recente pesquisa da KPMG, uma das maiores empresas de auditoria do mundo, mostra que 48% dos executivos de nível C acreditam que a blockchain provavelmente mudará a maneira como fazem negócios nos próximos três anos. Os resultados da pesquisa foram compartilhados com a Cointelegraph.

A KPMG realizou sua Pesquisa de Inovação da Indústria de Tecnologia pela sétima vez, entre dezembro de 2018 e janeiro de 2019. Ela inclui respostas de mais de 740 empreendedores globais de tecnologia de 12 países. 66% dos entrevistados eram executivos de nível C.

De acordo com a pesquisa, quase metade dos executivos acredita que a blockchain provavelmente ou muito provavelmente mudará a forma como seu negócio será conduzido nos próximos três anos. 27% dos entrevistados afirmaram que a tecnologia não os afetará, enquanto outros 24% permaneceram neutros.

Quando questionados sobre a possibilidade de implementar a blockchain em suas empresas, 41% dos entrevistados disseram que provavelmente usariam a tecnologia. 31% não deram uma resposta direta, enquanto 28% disseram que não estão propensos a implementar blockchain.

Além disso, 27% dos executivos disseram que a Internet das Coisas (IoT) será um dos maiores desreguladores da blockchain nos próximos três anos. Negociação, redução do risco cibernético e contratos seguem com 22%, 20% e 18%, respectivamente.

Quanto às vantagens e desvantagens da tecnologia descentralizada, 23% dos entrevistados acreditam que a blockchain ajuda a melhorar a eficiência dos negócios. Ao mesmo tempo, seu maior desafio é a falta de casos de negócios comprovados.